Previdência Privada no Imposto de Renda

Olá pessoal, bem vindo ao tópico sobre previdência privada.

A previdência privada não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela é complementar à previdência pública e é de sua escolha adquirir ou não para seu futuro.

Nos tópicos abaixo, vou explicar sobre:

  • Os tipos de previdência privadas existentes: PGBL e VGBL.
  • Sobre o regime de tributação: regressivo e progressivo;
  • Como declarar previdência privada no Imposto de Renda.

Existem dois tipos de previdência privada:
PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

Sobre PGBL

O PGBL possui um benefício de dedução (desconto) de até 12% a renda anual bruta na base de cálculo do IR. Ou seja, será descontado até 12% do imposto à pagar de Imposto de Renda.

No resgate do PGBL o imposto incide sobre o valor total (aportes + rentabilidade) do investimento, diferente do VGBL.

Sobre o VGBL

O VGBL não possui o benefício de dedução, porém a alíquota, ou seja, a porcentagem (%) de imposto, incide somente sobre o valor de rendimento gerado até o momento do resgate e não sobre o valor total do investimento como no PGBL.

Sobre o regime de tributação

Para declarar previdência privada no IR é importante saber qual o regime de tributação do plano: regressivo e progressivo.
  • No regime regressivo , as alíquotas diminuem conforme seu tempo de permanência no plano.
  • No regime progressivo , quanto maior a renda anual bruta (incluindo o valor resgatado da previdência), maior a alíquota do IR.

Como declarar previdência privada no Imposto de Renda:

  • Ao fazer a declaração na Leoa, aparecerá a pergunta: "Você ou seus dependentes possuem previdência privada?"

  • Responda "Sim;

  • Escolha o tipo de previdência na qual você possui;

  • Preencha as informações sobre a previdência nos campos seguintes;

  • Se você resgatou o investimento, há também uma pergunta especifica sobre esta situação.

Se você tem mais alguma dúvida, deixe sua pergunta sobre este assunto abaixo! :grinning:

3 Curtidas

Usar o PGBL para reduzir o Imposto de Renda vale a pena?

1 Curtida

Em suma, se você está indeciso de qual plano de previdência adotar e é obrigado à declarar o Imposto do Renda, podes seguir pela lógica de:

  • Se você faz a declaração do imposto de renda completa, talvez o PGBL seja o melhor para você;
  • Se você faz a declaração do imposto de renda simplificada, talvez o VGBL seja o melhor para você.

Qualquer dúvida não exite em postar aqui na comunidade, estaremos à disposição para respondê-lo! :pray:

olha ai https://www.leoa.com.br/

2 Curtidas

Tenho uma dúvida bem específica quanto ao vgbl no imposto de renda, consigo tirar aqui?

1 Curtida

Olá @Raphaeldaluz, seja bem vindo à comunidade Leoa!

É exatamente nesse tópico que você deve fazer sua pergunta sobre VGBL no Imposto de Renda!

1 Curtida

Oks, obrigado.

Então, fui resgatar uma vgbl e no extrato constava o:

Valor tributável
Valor aplicado(não tributável)
Total bruto
Imposto de renda retido
Total de descontos(que foi o imposto retido)
E o valor liquido que recebi(que foi o total bruto menos o imposto retido na fonte)

Ano passado esqueci de colocar no meu imposto e então chegou uma carta para eu fazer uma retificação, ao inserir no imposto de renda la diz que tenho q pagar um valor alto(quase o mesmo valor do imposto retido na fonte do vgbl). Isso está certo? Pois ao meu entender eu ja paguei o imposto do resgate quando fiz o mesmo.

1 Curtida

Sabes me dizer qual o titulo desse valor que você tem que pagar? Como você não tinha declarado o VGBL no seu Imposto de Renda do ano passado, você caiu no processo de malha fina da Receita Federal, isso explica a carta solicitando retificação;

Quando você retifica uma declaração onde você foi notificada por carta, geralmente terá que pagar valores referentes à multa de ofício, imposto suplementar, lançamentos suplementares, a probabilidade é bem grande;

O valor que têm de pagar não é referente ao Imposto de Renda Retido na Fonte, como dito por você e como o nome já diz.

Se tiveres mais alguma dúvida podes postar aqui abaixo mesmo! :cowboy_hat_face:

1 Curtida

Não entendi a pergunta

1 Curtida

Onde você viu que tinha que pagar?

Quando adicionei no IR o vgbl la em baixo em opção de tributação apareceu a pagar tanto em dedução legal quanto em desconto simplificado(que foi o mais em conta)

1 Curtida

Você colocou o valor do rendimento no campo Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica ou Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva?

Rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica (mas ainda nao enviei, so coloquei pra simular e fechei)

1 Curtida

E o seu VGBL é qual tipo? Tributação progressiva ou regressiva?

Como a tabela regressiva foi criada só em 2005(acredito eu) muito provavelmente o meu vgbl era progressivo pois tinha ele antes de 2005. Não diz qual é no documento que consegui

1 Curtida

Provavelmente o valor que tens a pagar que é quase o mesmo valor do imposto retido na fonte(15%) é a diferença por conta de resgate;

O Imposto de renda VGBL depende do valor resgatado, há o imposto retido limitado de 15% mas dependendo do valor a alíquota excedente deve ser paga pelo próprio contribuinte na declaração do Imposto de Renda do ano seguinte.

Como faço o calculo do valor da alíquota excedente?

1 Curtida

No VGBL, 15% do rendimento é tributado direto na fonte;

Na declaração do Imposto de renda você terá que recalcular o IR conforme a tabela progressiva de IR e poderá ficar isento ou pagar até 27,5%. Caso o valor devido de IR esteja abaixo de 15% você será restituído. Caso o valor seja maior de 15% pagará a diferença.

Esta é a tabela de IR progressivo:

image

Deixa eu ver se entendi então,se for acima de R$55.976 tenho que pagar 27,5% além dos 15% que ja ficou retido? Ou tenho que pagar os 12,5% que completariam os 27,5%?

1 Curtida

Apenas os excedentes de 15%, se for acima de R$55.976 (alíquota de 27,5%) pagará só 12,5%.

12,5% em cima do valor liquido ou do valor tributável?

1 Curtida